WELCOME/SEJA BEM VINDO / Bienvenue

This is my blog. Here you will find a little of my history, will have the opportunity to watch my video clips and other artists that I appreciate. Also there are issues about racing and the game "Grand Prix 3" videos produced by me.

Este é o meu blog. Aqui você encontrará um pouco da minha história, terá a oportunidade de assistir aos meus videoclips e de outros artistas que aprecio. Tem também assuntos sobre automobilismo e o game Grand Prix 3 com vídeos produzidos por mim.

2012-09-04

Giro Automobilístico!


O GP da Bélgica de F1 foi bastante movimentado. Entretanto, alheio aos acidentes e disputas acirradas do início da corrida, Button desfilou com a sua McLaren, vencendo e quebrando o jejum desde GP da Austrália. Pensar em título é um sonho distante, mas, o time voltou forte das férias. Ao que parece, deve disputar vitórias nas etapas restantes do campeonato e pode ser o fiel da balança na disputa entre Alonso e as Red Bull. Aliás, Vettel fez uma prova excepcional, dada as limitações do motor Renault e as falcatruas da FIA para impedir o desenvolvimento do carro, em prol da Ferrari. A disputa deve mesmo ficar entre os dois: Alonso e Vettel.


A punição dada a Grosjean foi muito branda, haja vista a gravidade do incidente provocado. O Irvine em 1994 foi punido por três GPs por provocar um grave acidente com uma Ligier e uma Benetton (atual Renault). Saiu barato.


Em compensação, Raikkonen, 3º colocado, deu o seu show ao efetuar uma bela manobra para ultrapassar o multi-campeão Schummy. Um espetáculo de coragem, perícia e estratégia. Falta um carro de ponta para ele. Do contrário, seria favoritíssimo na briga pelo título. Sem vitórias, a situação fica cada vez mais difícil.


As Williams, que começou bem a temporada, provando que sua maior limitação era o fraco Cosworth, paga pela escolha de pilotos inexperientes ocupando seus cockpits. Além da vitória e boas posições de largada, Maldonado coleciona acidentes e erros grotescos. Senna mostra consistência e competitividade nas corridas, mas, tem-se mostrado uma negação na qualificação. A equipe perde, assim, a grande chance de redenção na categoria, ficando apenas a frente das nanicas do grid e da fraca Toro Rosso que, desde a sua independência em 2009, não acertou nenhum projeto. Em Resumo, melhor que temporada de 2011, porém, a decadência por assumir a postura de leiloar os cockpits, certamente, culminará com o fim da escuderia em breve.


Uma ponte entre a F1 e a Indy. Rubens Barrichello ainda sonha com um possível retorno, falando bobagens e mendigando vaga em um cockpit. Beira o ridículo. E, pior, anda falando mal da categoria americana, tentando justificar um eventual fracasso. Tornar-se-á, dessa maneira, antipático junto aos fãs da Indy, por suas declarações e pode ficar lugar por lá. Melhor um na mão do que dois voando. Uma coisa é certa: A F1 não pensa em Rubinho e não o quer mais por lá. A menos que ele (Rubens) esteja blefando e tenha uma carta manga.


Aliás a final da Indy promete. Power vacilou ao permitir a aproximação perigosa Hunter Ray em Baltimore. Como ele ainda não é mister nos ovais, pode até perder o título em Fontana, etapa de encerramento. Imperdível.
 

Um parêntese para a Nascar. Piquet Jr. faz história na categoria mais popular do automobilismo norte-americano. Foi o primeiro brasileiro a vencer uma prova da Nationwide em Watkins Glen e brindou o aniversário de seu pai, ninguém menos do que o tricampeão da F1, Nelson Piquet, tornando-se o primeiro brasileiro a vencer uma prova da Truck Series em Michigan. Valeu Nelson! Qual deles? Ora, os dois!